A linguagem corporal do candidato

No início do filme Hitch: O Conselheiro Amoroso, o personagem de Will Smith diz que grande parte da comunicação se dá de forma não verbal. Independente da porcentagem citada no roteiro do filme (acho que mais de 80%), o pesquisador americano Mehrabian realizou alguns cálculos estimativos (estimativos já que a comunicação varia de pessoa para pessoa, cultura para cultura, idioma para idioma) que colocam tal porcentagem em aproximadamente 55%.

Sendoa linguagem corporal parte uma parte tão importante em qualquer comunicação verbal, não é de se espantar que seja também uma parte importante a ser analisada na entrevista de emprego. Vejamos alguns dos sinais mais comumente reconhecidos como relacionados a características positivas e aqueles mais comumente relacionados à caraterísticas negativas.

Sinais Positivos

Bem, comecemos pelos sinais positivos. Quais são os sinais não verbais que indicam características positivas do candidato? Sentar-se reto e com a postura correta. De preferência combinado tal postura com uma linguagem corporal aberta, ou seja, braços e pernas não cruzados, braços ao lado do corpo, pernas retas e um sorriso aberto, sincero e convidativo. Um bom aperto de mão – firme e confiante - também está relacionado a comportamentos positivos. Ao falar os candidatos mais seguros e menos ansiosos tendem a manter os pés fixos, mas não plantados no chão, enquanto as mãos gesticulam moderadamente passando uma imagem de segurança, firmeza e confiança.

Sinais Negativos

Passemos, então, a listar alguns sinais emitidos por meio da linguagem corporal que estão relacionados a comportamentos ruins. Cruzar os braços é considerado como sinal de um comportamento defensivo. Evitar olhar nos olhos é considerado como um sinal de timidez ou de mentira, enquanto que “encarar” em excesso pode dar uma impressão de excesso de ansiedade, além de ser um comportamento inadequado. Mexer uma perna repetidamente, quando se está sentado, indica tédio, insegurança, nervosismo e ansiedade.

Continuando nos membros inferiores, cruzá-los e descruzá-los (repetidamente) também indica nervosismo e desconforto. Subindo o olhar para o rosto, coçar ou tocar sistematicamente o nariz, o rosto ou o ouvido está muitas vezes relacionado com a mentira (pergunte a qualquer jogador de pôquer). Muitos outros gestos semelhantes (tocar os cabelos, tamborilar a mesa, tocar as joias, etc.) também estão relacionados ao nervosismo e a mentira.

Comportamentos mais óbvios tidos como negativos são o excesso de proximidade, uma higiene ruim, sentar-se muito próximo da beirada da cadeira (um grande indicador de ansiedade ou medo basta se lembrar da expressão “na ponta da cadeira” geralmente associada a filmes de suspense). Do contrário, recostar-se em excesso na cadeira está relacionada à falta de asseio e a preguiça. Ajustar as roupas também pode ser visto como um comportamento negativo (principalmente se as roupas em questão forem inadequadas).

É claro que como a comunicação não é uma ciência exata, tais comportamentos não devem ser considerados como evidências de uma determinada característica em um candidato. Porém, são um indício e um fator a mais a ser analisado, pois podem ser usados para confirmar uma impressão transmitida pelo candidato por meio da comunicação verbal.

Mais artigos
© Copyright 2012 Link Empregos - Todos os direitos reservados